sábado, 4 de outubro de 2008

Poesia - Rifa-se um Coração - Clarisse Lispector

Estou rifando meu coração,estamos com problemas.Já não nos entendemos. Anda teimoso,insiste em caminhar sozinho,não me ouve,muito menos me atende, e vive me complicando com suas exposições.
Na verdade,estou fazendo qualquer negócio,aceito trocas,desde que, o outro saiba o que dar de comer ao juízo para eu poder criá-lo.
Se não houver interesse na rifa, ou na troca, posso doá-lo.Estou aberta para negociações...

6 comentários:

Daniel de Sá disse...

Oh! como eu gosto de um coração à moda antiga!
Compro as rifas todas.

Cris disse...

Ok. O coração então é seu.Mas depois não diga que fora enganado.Não aceito devoluções e nem reclamações posteriores.

Thais Naomi disse...

Ah mãe!
não doa o teu coração não,tem muita gente que pode lutar por ele.Não deixe que seja assim dessa maneira.
Um coração não está assim não barato.. e muito menos o seu!


te amo!

Delfim peixoto disse...

Eu gostava de poder tê-lo, mas não lhe fazz falta mesmo?

Cris disse...

Olá querido agradeço a visita.
esse coração é complicado,acredite não estou exagerando.

Lia disse...

Cris,

Já estou com saudades da tua voz! imagina agora as que sinto do teu coração, ainda pra mais, com boc de beijos.Não fico com ele porque já o deste...
Beijinho.