quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Ao escritor Artemio Zanon


Construo-te como um sonho

Preciso pensar em ti
Como um sonho
Decorar a
Canção da vida Amor
E no Caminho da Vida
Juntar os pedaços.

A Execução da Lavra
Acariciar
o Gato
Devorar o Evangelho dos Amantes

Vais ficando denso
Ganhando forma.

Homem com Medo e Poeta Triste
abandonaste - me
No Plantão daquela Sexta-Feira.

Construo com
um Ciclo o Coração
Um processo lento
Congelo
o Ciclo da Imagem
que desenhei.

Deparo-me com
o Sétimo Dia
Nada mais faz sentido
Enlouqueço de saudades
Desfecho golpes como quem quer matar a dor
Percebo que precisarei de
Assistência Judiciária Gratuita
Quero matar o mundo
Preciso ainda mais
Para matar a saudade
Precisarei de
Assistência Jurídica Integral e Gratuita.
Recordo teu olhar
Menino da Infância aos Quarenta
Teu passos firmes e seguros a adentrar
À Introdução a Ciência do Direito Penal.
Ah, como poderei esquecer!?
Os Cinco Poemas Dramáticos
Que marcaram nossos passos juntos.
Durante
o Tempo de Execução.

Fecho os olhos
posso ouvir
Em sussurros
Canto da Terra-Homem
E uma
Lavoura Poética
Surge como Arca de Salvação.



Cristina Vianna.




* O que está em negrito são os títulos de livros do escritor Artemio Zanon.




3 comentários:

Lia disse...

Crstina,
QUe bonito! Tenho um poema construído dessa mneira. Um dia destes, publico-o.Gosto desse coração a transbordar de amor, capaz de cometer "assasinato"por saudade!!!!!!!!!

Beijinho

Cris disse...

Oi minha flor
Tenho sentido tua falta.
Moras no meu coração querida.
Muitos beijos

Daniel disse...

O Zanon merece o poema. E que belo poema! Vale a pena escrever para ouvir coisas tão belas assim.