quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Não me analise


Por favor não me analise
Não fique procurando cada ponto fraco meu
Se ninguém resiste a uma análise profunda
Quanto mais eu
Ciumento, exigente, inseguro, carente
Todo cheio de marcas que a vida deixou
Vejo em cada grito de exigência
Um pedido de carência, um pedido de amor
Amor é síntese
É uma integração de dados
Não há que tirar nem pôr
Não me corte em fatias
Ninguém consegue abraçar um pedaço
Me envolva todo em seus braços
E eu serei perfeito amor.

Mário Quintana

7 comentários:

Thais Naomi disse...

Bom,a cada dia mais me surpreendo com você.De tanta tristeza,você põe nas palavras uma beleza.
Está lindo o blog,e me orgulho cada dia mais de ser sua filha.
Eu te amo muito mãe!
Beeijos de sua filha.

Cris disse...

Querida

Não tinha a menor dúvida de que estarias junto a mim neste instante.
Afinal, quando viestes ao mundo,tive a nítida impressão de que meu coração,agora estava em meus braços.
Lembra da roda gigante?
É isso,logo descemos e vamos juntas ao carrossel.
E vamos voltar a sorrir.
Dizer que te amo parece tão pouco.

concretar2003 disse...

Parabens pelo Blog.Não esqueça dos poemas do Carlão.
Beijão
Tadeu

Cris disse...

Pode deixar meu mineiro amado.
Um dia desses publico aquela primeira carta para Drummond , lembra? e daí se permitir, publico a tua resposta para o Carlão, o que acha?
Beijos com saudades.

magda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
magda disse...

Cris minha querida amiga os anos se passaram, mas me lembro de nossas tardes juntas no "Campo de São Bento" enquanto as crianças estudavam... Todos os dias tínhamos algo para compartilhar juntas...foram longos papos lanchinhos na sua casa...rssrsrs foi muito bom conhecer vcs e muitas vezes senti sua falta aqui,uma amizade que apesar de nos distanciar guardo nas lembranças boas na infância de nossos filhos.Pena que estamos longe,mas quem sabe um dia vcs vem nos visitar ou nós vamos até ai...SAUDADES...beijosss
Reflexão:
"Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações." (Salmo 46.1)

Cris disse...

Querida Magda

Me levastes de volta aqueles bons tempos, não sei do que mais sinto falta,das nossas crianças, das nossas risadas, ou da idade que tinhamos naquela época.Sinto saudades querida e isso deve resumir tudo.Acho mesmo que quando inventaram esta palavra, embutiram nela,alegrias vividas,sorrisos, risadas,gargalhadas,amor,vida, é isso, tenho saudades.
beijos amiga.